Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Museus de Santo Tirso ganham um dos maiores prémios de arquitetura do mundo

05 Dezembro 2017
Miec e mmap 1 980 2500

PROJETOS DE SIZA VIEIRA E SOUTO DE MOURA DISTINGUIDOS

Um dos maiores prémios de arquitetura a nível internacional foi atribuído a Santo Tirso. Em causa, a obra de Siza Vieira e de Souto de Moura no Museu Internacional de Escultura Contemporânea e Museu Municipal Abade Pedrosa. “É um orgulho”, reagiu o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Couto, reconhecendo “o prestígio” para Santo Tirso em receber este prémio.

Os projetos do Museu Internacional de Escultura Contemporânea e do Museu Municipal Abade Pedrosa, da autoria dos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura, foram distinguidos com o Grande Prémio Nacional de Arquitetura, na terceira edição do “BigMat’17” – Internacional Architecture Award.

“Este reconhecimento internacional, que visa distinguir a excelência arquitetónica, é um enorme prestígio para Santo Tirso”, congratulou-se Joaquim Couto, realçando que o Museu Internacional de Escultura Contemporânea é já uma referência no panorama artístico mundial.

“Sempre defendi que uma das marcas de Santo Tirso deveria passar pela projeção do Museu Internacional de Escultura Contemporânea. Felizmente, estive na sua génese, em 1990, e, mais recentemente, na criação da sua sede, projeto da co-autoria de dois notáveis arquitetos. O reconhecimento chega através deste e de outros prémios, mas, sobretudo, dos milhares de pessoas dos quatro cantos do mundo que visitam este espaço”, enfatizou o presidente da Câmara.

O Museu Internacional de Escultura Contemporânea e o Museu Municipal Abade Pedrosa estiveram entre 87 projetos candidatos, selecionados pelo júri entre os mais de 900 apresentados pelos sete países europeus participantes: França, Itália, Espanha, Bélgica, República Checa, Eslováquia e Portugal.

A sede do Museu Internacional de Escultura Contemporânea (MIEC) e a requalificação do Museu Municipal Abade Pedrosa foram inauguradas a 21 de maio de 2016. Siza Vieira e Souto de Moura trabalharam em conjunto, permitindo uma ligação entre os dois museus.

O novo edifício construído serve de sede ao MIEC, muito embora a sua entrada permita aceder aos dois Museus, com um serviço de atendimento único. Este espaço interpretativo, dotado de bibliografia e recursos tecnológicos, permite, por exemplo, que o visitante passe a poder ir junto de uma das 54 esculturas dispersas pela cidade, com auriculares, para fruir a peça e ao mesmo tempo ouvir uma explicação sobre a sua história e autor.

Já o Museu Municipal Abade Pedrosa, instalado na antiga hospedaria do Mosteiro de São Bento, classificado como Monumento Nacional, é constituído essencialmente por objetos arqueológicos, provenientes de várias estações arqueológicas, cujo horizonte cronológico se estende desde o Paleolítico à Contemporaneidade, compreendendo artefactos de diferente natureza – materiais líticos, cerâmica, moedas, objetos em ferro e bronze, vidro e epígrafes. A atividade do Museu incide em três áreas principais: a exposição permanente, as exposições temporárias e o auditório.

Partilhar
ColorAdd Icone